sexta-feira, 30 de março de 2012

[Resenha] Mau Começo - Lemony Snicket (Desventuras em Série #1)


Mau Começo
Lemony Snicket
Editora: Cia. Das Letras (Companhia das Letras)
Gênero: Ficção, drama
Páginas: 148
Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia.
Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã.”
Conheci “Desventuras em Série” quando tive que ler, em algum momento entre a minha sétima e oitava série, o segundo volume da coleção, “A Sala dos Répteis”. Naquela época, eu ainda não tinha toda essa compulsão por livros e minhas leituras eram meramente didáticas. Porém, sempre tive um interesse pessoal por ela. Todas as vezes que eu via os livros em alguma prateleira, pensava seriamente em comprá-los. Talvez tenha sido uma das raras imposições literárias da escola que eu realmente tenha gostado. Hoje, uns cinco anos depois, não pude resistir ao sentimento nostálgico e de adoração que me envolveram ao encontrar o box da série sendo vendido por um preço camarada na Submarino. Depois de uma longa briga interna para controlar a minha compulsão por comprar livros, acabei comprando o Box de qualquer jeito.

A série conta a história de três irmãos: Violet, Klaus e Sunny Baudelaire. Depois de um terrível acidente, envolvendo um incêndio que acaba matando seus pais, os três se vêm completamente perdidos, sem saber para onde vão, e como serão suas vidas a partir de então. Logo, acabam se mudando para a casa suja, desarrumada e macabra de um parente distante, chamado conde Olaf. Conde Olaf é um ator cheio de atitudes caricatas e uma personalidade explosiva. Além disso, sua aparência suspeita e seu caráter sombrio já revelam desde o começo a sua natureza cruel. Assim, fatalmente os três irmãos terão os piores dias da sua vida ao lado dessa criatura tão maldita. Desde tarefas pesadas como cortar lenha e limpar a casa, até a realização do pior dos pesadelos, como serem obrigados a participar de uma de suas peças estranhas, os Baudelaire são submetidos a todos os tipos de maus tratos. E assim começa a aventura desses tão desafortunados irmãos, como o autor faz questão de reafirmar tantas e tantas vezes.

A narrativa do livro é muito, muito tranquila. Não há descrições demasiadamente longas ou palavras rebuscadas. Aliás, o autor faz questão de o tempo todo definir toda e qualquer palavra que possa ser desconhecida para o leitor, o que, normalmente, não é. Acredito que parte disso seja pelo fato de o livro ser destinado ao público infantil.

Aliás, isso é algo um pouco controverso. Apesar de ele ser considerado um livro para crianças, o seu conteúdo é um tanto quanto adulto. O que eu quero dizer com isso, é que o autor trata a morte com muita naturalidade, sem qualquer resguardo ao contar exatamente o que houve, e explorar um mundo completamente cruel e desumano. Mesmo eu, com dezenove anos na cara, por muitas vezes me senti, de fato, triste diante das coisas que os Baudelaire têm que enfrentar. Acredito que, para uma criança, o livro acabaria se tornando pesado, muito embora o linguajar e as poucas páginas dele permitam que praticamente qualquer um o leia.

E, mesmo com todas as fatalidades, o livro é maravilhoso! Lemony Snicket (Ou Daniel Handler, se preferir) escreve de forma tão gostosa e desenvolta, que faz com que mesmo os acontecimentos mais absurdos, pareçam perfeitamente plausíveis. É incrível como você, de repente, se vê tragado pelo livro de tal forma, que realmente chega a acreditar naquele mundo doido criado pelo autor.

Desventuras em Série é uma coleção da qual eu acho que todo mundo deveria ler pelo menos o primeiro livro.  “Mau Começo” é simples, rápido, fácil e, ainda por cima, maravilhoso! O tipo de livro que se pode ler com qualquer humor e em qualquer lugar. Não é profundo e cheio de mensagens críticas escondidas por detrás de cada palavra, mas é um livro muito gostoso e, por diversas vezes, até mesmo cômico, com suaves toques de zombaria.

Há um filme feito com pedaços dos três primeiros livros da série, mas ele é bem resumido e superficial. Não o recomendo para quem deseja ler a série, já que este trás diversos spoilers dos livros adaptados. Por tradição, ai vai o trailer:




Trechos:
"Quando ele disse a palavra executor, Violet entendeu que o sr. Poe era o carrasco que chegava para decidir sobre o seu futuro e o se deus irmãos. Simplesmente veio andando pela praia em sua direção e mudou a vida deles para sempre."
"Violet, Klaus e Sunny leram seus livros e mantiveram bem acesa, no fundo, no fundo, a esperança de que em breve sua fuga figurada acabaria se transformando numa fuga literal."
"O que havia de realmente assustador em Olaf, ela se deu conta, era a sua inegável esperteza. Não se tratava apenas de um bêbado grosseirão e desagradável, mas de um bêbado grosseirão, desagradável e esperto."
"E a impressão que ficou nos garotos foi de que o rumo que sua vida ia tomando era uma aberração, frase que aqui quer dizer "Não tinha o menor sentido e traria muito desgosto.""


Avaliação:
Capa: 
Acabamento do livro: 
História: 
Andamento: 
Desfecho: 

Avaliação Geral:
 


Um comentário:

  1. eu tenho!!! e sou completamente apaixonada pelos Baudelaire, eles são incriveis!! infelizmente are agora só comprei até a ''sala dos repteis'' quero ler o resto logo!!!

    ResponderExcluir