sexta-feira, 4 de maio de 2012

[Resenha] Lola and the Boy Next Door - Stephanie Perkins


Lola and the Boy Next Door
Stephanie Perkins
Editora: Dutton (USA); Novo Conceito (Brasil)
Gênero: Romance
Páginas: 338
Nível de Inglês: 2/4 (Médio)
“Two teens discover that true love may be closer than they think. For budding costume designer Lola Nolan, the more outrageous the outfit—more sparkly, more fun, more wild—the better. But even though Lola’s style is outrageous, she’s a devoted daughter and friend with some big plans for the future. And everything is pretty perfect (right down to her hot rocker boyfriend) until the dreaded Bell twins move back into the house next door. When the family returns and Cricket—a gifted inventor and engineer—steps out from his twin sister’s shadow and back into Lola’s life, she must finally reconcile a lifetime of feelings for the boy next door.”

Por indicação da Giu Fernandes, acabei embarcando na leitura de "Anna e o Beijo Francês" e, consequentemente, de Lola and The Boy Next Door (Não consegui esperar ele sair no Brasil). Duas leituras que, aparentemente, não têm nada a ver comigo, mas que me trouxeram horas de um delicioso encanto, com direito a sorrisinhos bobos no rosto e um momento de fã girl, no qual eu torci, xinguei e me desesperei com o rumo das histórias.

Lola and The Boy Next Door conta a história de Lola, uma protagonista totalmente original. Filha de dois pais gays, ela aprendeu a conviver com as diferenças desde pequena e, com um estilo só seu, descobriu uma forma maravilhosa de se expressar: suas roupas. Lola dificilmente usa a mesma roupa duas vezes. Desde perucas coloridas até capas de chuva, ela está sempre inovando seu visual com os estilos mais malucos e chamativos, todos feitos em casa.

Entretanto, apesar da vida tranquila e sem muitas restrições que vive com seus pais, eles se mostram ser muito rigorosos quando o assunto chega ao campo “garotos”. E para piorar, Lola está namorando um roqueiro, aquele tipinho complicado, que vive para a banda, veste-se de forma suspeita, fuma e bebe. Aquele tipo do qual qualquer pai que se preze fugiria sem pensar duas vezes. Porém, apesar de seus pais serem claramente contra o relacionamento, Lola está certa de que ele é O Cara... Bem, isso até ela reencontrar o vizinho com o qual teve um relacionamento conturbado no passado. O vizinho que, com certeza, voltou para bagunçar a sua cabeça e a sua noção do que é certo para a sua vida.

Apesar de ser continuação do livro “Anna e o Beijo Francês”, “Lola and the Boy Next Door” não precisa necessariamente de ser lido após o primeiro, já que os dois não tem dependência um do outro. Há apenar uma intertextualidade, na qual os personagens do primeiro livro aparecem e se relacionam com os personagens deste segundo (O que é uma coisa MUITO legal, já que eu estava doida para saber o que é que tinha acontecido com Anna e St. Clair.). Mas, nada que possa realmente mudar a história, de alguma forma, ou dar spoilers sobre o primeiro livro

Eu adorei a Lola, embora eu tenha demorado um bocado para me acostumar ao seu estilo exagerado e completamente fora do normal. Achei que, olhando por certo lado, ela apenas achou uma forma alternativa e bacana de se expressar e se revelar ao mundo, coisa que todos nós, bookaholics, de certa forma, fazemos quando lemos os diversos livros que recheiam nossas estantes. Nós criamos mundos, participamos deles e nos expressamos através de olhares sonhadores e da imaginação sem limites. De um jeito meio doido, eu me senti muito próxima da protagonista.

A história em si é bem divertida. Não se trata apenas de um romance com cenas bobas e melosas; trata-se de uma história completa, repleta de sonhos, de encontros e desencontros, de momentos divertidos, outros agonizantes e de um carinho tão fofo que a doçura das páginas vem acompanhando a leitura em doses deliciosas. Juro que terminei o livro com um daqueles sorrisinhos bem bobos de “Ah, eu ainda tenho esperanças de que as coisas possam ser assim tão doces para mim também!”. 

É um livro que eu, com certeza, recomendo! Apesar de ainda preferir “Anna e o Beijo Francês” (Vai ser difícil competir com ele), Lola and the Boy Next Door consegue ter o seu próprio encanto. Uma história cativante que merece ser lida e apreciada. Posso dizer até que Stephanie Perkins entrou para a minha lista de escritoras queridas, e olha que ela tem apenas essas duas obras publicadas!

Aguardo ansiosamente Isla and the Happily Ever After, o último livro dessa “trilogia”.

PS: Os personagens da capa são EXATAMENTE iguais aos descritos no livro. *_*


Avaliação:
Acabamento do livro: 
História:  
Andamento: 
Desfecho: 


Avaliação Geral:

2 comentários:

  1. Awwwwww *-* quanta fofura sua resenha rsrsrs

    Eu amei Anna e o Beijo Francês. Não vejo a hora de conhecer a Lola :)

    Será que vai demorar muito pra lançar aqui no Brasil? Espero que não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A autora continua com aquela mesma forma cativante de escrever e é tudo muito fofinho, mesmo! Vale realmente a pena ler, às vezes até mesmo em inglês (Se a curiosidade estiver muito grande). Não sei quando ele será traduzido, mas acredito que seja ainda este ano.
      Beijos. (:

      Excluir