sexta-feira, 18 de maio de 2012

[Resenha] Pandemonium - Lauren Oliver

{"Em Outra Língua" é um meme criado por este blog para fazer resenhas ou comentar sobre lançamentos de livros estrangeiros a princípio apenas às quintas-feiras, mas atualmente em qualquer dia da semana. Todo blog pode participar - saiba mais aqui!}


Este meme está no Into Wonderland como parte integrante do Desafio Literário Meu Primeiro Livro em Outra Língua. Saiba mais aqui.


Esta é a resenha do segundo livro. Se você nao leu a resenha de Delírio, tome cuidado. Pode conter spoilers.


Título: Pandemonium (Tradução livre: 'Pandemônio')
Autora: Lauren Oliver
Editora: HarperCollins (EUA; não foi publicado no Brasil)
Gênero: Drama, Distopia
Páginas: 384 (Hardcover)
"Love, the deadliest of all deadly things. It kills you when you have it. And when you don't. I'm pushing aside the memory of my nightmare, pushing aside thoughts of Alex, pushing aside thoughts of Hana and my old school, push, push, push, like Raven taught me to do. The old life is dead. But the old Lena is dead too. I buried her. I left her beyond a fence, behind a wall of smoke and flame."
Lena Tiddle está morta.
Lena Haloway tornou-se Inválida.
Lena Morgan Jones é uma farsa.


Os capítulos de Pandemonium estão divididos em 'Now' e 'Then'. 'Now' descreve a missão de Lena como parte da resistência, dentro da Nova Iorque segura. 'Then' apresenta a adaptação de Lena além das fronteiras, no ambiente dos Inválidos. São personagens diferentes, apesar de terem o mesmo nome; Lena de 'then' não é a mesma Lena de 'now' - e nenhuma das duas é a Lena de Delirium. E essa trindade é, para mim, o principal e mais emocionamente aspecto do livro.

A escrita é sensacional, como é de praxe de Lauren Oliver. Sua criatividade, seu mundo encantam qualquer um, desde aficcionados por distopias, até fãs de romances água com açúcar. Mas não se engane: Pandemonium é muito mais feroz, ardente do que Delirium. Como o próprio nome diz: no primeiro livro, predomina a 'deliria', o amor; no segundo, o caos. Em 'then', Lena conhece Raven, Tack, Hunter, Blue e outros inválidos sobreviventes das privações impostas pela sociedade curada. A before Lena - a Lena de antes - deve aprender a sobreviver em um ambiente selvagem, perigoso, insalubre, faminto e excluído. Em 'now', a nova Lena deve cumprir sua missão, seu papel na resistência. De volta no sistema, porém, as dificuldades são ainda piores e os riscos, maiores.

É durante todo esse processo que percebemos a perda do amor e a ascensão do ódio no coração da protagonista.

Pandemonium é imperdível. Para quem leu Delirium e ficou no gostinho do quero mais, Pandemonium está aí para surpreendê-los - achei-o ainda melhor, mais instigante e fantástico. Mas aviso logo que não é para os fracos! Tem muita morte, muita violência, muita guerra e tristeza. Mostra o aspecto da 'deliria' que levou a sociedade a condená-la: a irracionalidade da paixão.

'E Alex?!', perguntariam-me os leitores. E eu diria: 'Leia o livro, oras!'.

Ainda não foi lançado no Brasil, mas é uma tremenda oportunidade de começo para os que desejam ler em outra língua. Recomendadíssimo! Disponível em kindle, hardcover e paperback.

(N/A: desculpem a resenha enxuta, mas não podia dar spoiler!!)


Por Carol Fabiano - Viciada em livros, lê principalmente em inglês e é colaboradora do Into Wonderland. Trará sempre resenhas de títulos em inglês, acompanhe. (:

Um comentário:

  1. OMG OMG OMG!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

    Vc me deixou super curiosa agora. COMO ASSIM OUTRAS LENAS? AHHHHH!

    Sério, não sei o que pensar. Isso mostra que a Lauren cresce a cada livro que escreve. SENSACIONAL!!!

    Bem que a Intrínseca podia lançar logo nesse segundo semestre né? *-*

    ResponderExcluir