quarta-feira, 20 de junho de 2012

[Resenha] Caçadores de Bruxas (Dragões de Éter #1)

Caçadores de Bruxas
Raphael Draccon
Editora: LeYa
Genero: Fantasia, Drama
Numero de paginas: 438

“Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltam contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Essa influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas. Primo Branford é hoje o Rei de Arzallum, e por 20 anos saboreia, satisfeito, a Paz. Nos últimos anos, entretanto, coisas estranhas começam a acontecer... (...)”

Bem, irei começar essa resenha de forma diferente. Normalmente eu começo falando da história do livro, depois vou adicionando minha opinião e no final eu concluo falando se gostei ou não do livro, e dou minha recomendação. Hoje, farei o processo contrario, de forma que os mais apressadinhos podem ler o que interessa direto, pois, em tempos de internet, a velocidade é o que importa.

Esse livro não é um livro bom. Ele é um livro ótimo, quase perfeito. Com uma escrita detalhada, fazendo várias brincadeiras com o leitor, utilizando-se de uma inteligente metalinguagem, ele realmente te prende.

Para ser sincero, eu não saberia descrever sobre o que é o livro. Ele tem magia, tem contos de fadas, tem drama, tem de tudo. Ele tem realmente tudo para ser um livro 5 estrelas, porém... Bem, porém nada, ele é 5 estrelas e pronto. Bom trabalho Raphael Draccon, o Dragões de Éter esta brigando avidamente para tomar o lugar do O Senhor dos Anéis na minha seleta lista das três séries favoritas. E isso porque eu só li o 1º da série ainda.

Agora, falarei um pouquinho da história do Caçadores de Bruxas. Ou melhor, não falarei quase nada, pois todos conhecemos a história. Crescemos em meio a ela, seja nos livros, seja na TV (ou cinema/internet), pois esta história fala de contos de fadas. Dentre os citados, destacam-se Chapeuzinho Vermelho, Jõao e Maria, e Peter Pan. Mas vários outros também tem participação, embora em menor escala. Vemos o tempo todo citações de contos de fadas clássicos.

No entanto, isso não torna o Caçadores de Bruxas um livrinho infantil. Não, de forma alguma. Ele mostra o lado negro das histórias. Adiciona drama, realidade (ou a realidade possível em um mundo mágico), e mostra os dois lados da moeda. Pois, assim como os heróis, os vilões pensam também, tem seus motivos, sentimentos, tomam ações, e erram. Normalmente o vilão acha que esta agindo corretamente. Hitler não se considerava um vilão, e, talvez, só talvez, se ele não tivesse perdido a guerra e morássemos em uma área de influencia sua, nós também não o consideraríamos um.

Parando com as divagações, além de ter uma história excelente, o Caçadores de Bruxas é muito, mas muito bem escrito mesmo. Ele consegue te prender em cada descrição, ele consegue te conquistar enquanto explica o poder que o narrador tem de levar o leitor de um lugar ao outro instantaneamente e mudar o tempo, sem que consideremos isso estranho. Acho que se Raphael Draccon escrevesse sobre a caça de caranguejos gigantes no Alasca, teríamos um livro bom.

Uma pequena observação antes do comentário final, é que eu tenho mania de quando estou lendo um livro em português, ficar traduzindo o nome dos lugares, dos personagens, e etc para o inglês, que normalmente é a língua original. Devo admitir que esse cacoete me afligiu enquanto lia o Caçadores de Bruxas, e, caso vocês não saibam, esse é um livro brasileiro, escrito aqui mesmo em terras tupiniquins, então meio que essa mania não faz o menor sentido nesse livro.

A formula é essa: [(contos de fadas transformados em uma história foda, somado com um mundo mágico e maravilhoso,) multiplicado por (personagens bem trabalhados, com seus defeitos e qualidades, e todos tendo o seu lado negro)] elevado à uma escrita absolutamente maravilhosa. O resultado é o Caçadores de Bruxas. Um livro que você deve ler.



Avaliação:
Acabamento do livro: 
História: 
Andamento: 
Desfecho: 

Avaliação Geral:
 

2 comentários:

  1. Oie...
    Tudo bom?
    Este é um livro que tenho muita curiosidade de ler... parace ser muito bom... parabéns pela resenha... =D

    Adorei seu blog... Já estou seguindo...
    Depois dá uma passadinha no meu para conhecer... Relíquias da Lylu =D
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Tudo ótimo Lylu xD
    E pode ler, como eu disse, o livro é estupendo, um dos melhores brasileiros que ja li. Muito rox.
    Dei uma olhadinha no seu blog, e devo dizer que tem umas coisas bem interessantes, como o Tops da leitura, que é a coluna de noticias.
    Alem do que, manter um blog atualizado todos os dias alone é dificil. Aqui somos 3. Tu é guerreira xD

    ResponderExcluir