sexta-feira, 10 de agosto de 2012

[Resenha] As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky

As Vantagens de Ser Invisível
Stephen Chbosky
Editora: HarperCollins 
Gênero: Ficção, Drama
Paginas: 223
"Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo."
Eu comecei a ler esse livro com muitas expectativas e confesso que fiquei com medo de me decepcionar. Mas não foi o que aconteceu.

Charlie é um garoto ingênuo de 15 anos, calouro e com poucos amigos. A família dele tem problemas como todas têm, mas a também é uma família unida. Tímido e recluso, tudo muda ao conhecer Sam e Patrick, meio irmãos e dois veteranos que se tornam seus melhores amigos. Ele troca cartas com uma pessoa desconhecida e conta sua história de forma bastante peculiar. Fala dos amigos, das coisas que pensa, do seu passado e tudo mais.

Por ser escrito em forma de cartas, a narrativa segue de forma diferente do acostumado e Charlie é tão sensível que não há como não se comover com a história dele. Os acontecimentos, principalmente os do passado, são contados em doses, o que faz o livro te prender do início ao fim.

Particularmente, me identifiquei demais com o Charlie. Não por causa do que aconteceu com ele, mas por causa de como ele é, principalmente na forma como ele acha que deve tratar os amigos. A personalidade estranha, mas extremamente doce do protagonista é encantadora. Eu me afeiçoei demais a ele. Muito mesmo.

Acredito que só vai entender a intensidade do que coloco aqui, aquele que ler As Vantagens de Ser Invisível. Apesar de pouco mais de 200 páginas, é um dos livros mais lindos sobre "ser jovem", enfrentar traumas, lidar com a dor e crescer.

A escrita de Chbosky é leve e engraçada nas horas necessárias, mas sabe ser profunda e séria. Ele soube dosar na medida certa entre drama e comédia. Não pesou a mão nas relações de família e amigos, e mesmo quando os sentimentos de Charlie chegavam ao extremo, ele não fez parecer piegas.

A edição é bonita, apesar de ser em folhas brancas (o que eu detesto). A capa, por sua vez, é MUITO legal. Tem um verniz localizado, que na imagem não dá pra ver, em forma de pessoa. É simplesmente demais!

O livro foi adaptado para o cinema e o filme estreia no Brasil dia 19 de Outubro. (Com a maravilhosa Emma Watson! <3 YAY!)


Parece que a edição está esgotada, mas não se desespere. Com o filme uma nova edição já deve estar a caminho.

Foi muito difícil falar de um livro que gostei tanto... Já terminei o livro querendo ler de novo. Ele é hoje um dos meus preferidos, sem dúvida alguma. Recomendo para todos aqueles que... Recomendo é pra todo mundo MESMO!


Avaliação:
Acabamento do livro:   
História: 
Andamento: 
Desfecho: 

Avaliação Geral:

Nenhum comentário:

Postar um comentário